Atividades formativas

As Atividades Formativas do Cena Contemporânea consolidam-se como território de encontros e intercâmbio entre artistas locais, nacionais e internacionais. Garantem a troca a partir de diversas abordagens criativas e metodológicas dos grupos que compõem a programação do Festival.

 

Duas residências artísticas iniciam o Festival antes mesmo de sua abertura no dia 21 de agosto. Serão conduzidas pela Cia CielO RasO (Espanha) e pela atriz Luciana Paz (SP), ambas resultando em apresentações na programação. Artistas de Manaus, Argentina, França e Espanha trazem oficinas artísticas, compartilhando suas abordagens e metodologias de criação de seus grupos e obras – oportunidade tanto para profissionais como iniciantes nas artes da cena. O Festival ainda oferecerá duas oficinas destinadas à produção cultural: A de Iva Horvat (Croácia) será voltada para internacionalização das artes cênicas e a de Max Maciel (DF) voltada ao empreendedorismo cultural de impacto territorial.

 

#PRECONCEITOZERO     #DEQUELADOVOCÊESTÁ?

25/7 a 30/8
A Cia. Cielo RasO (Espanha) apresenta a proposta de remontagem do espetáculo “Jardín de Invierno” com bailarinos brasileiros. Para isso, o diretor Igor Calonge fará uma seleção no Distrito Federal para que profissionais locais tenham a possibilidade de...
16/8 a 21/8, 14h às 18h
A residência artística “Performance Ouvidoria” é um convite a artistas, estudantes e pesquisadores locais para criação de uma performance na qual pretende-se criar ambientes de escuta nos espaços públicos da cidade.
22/8, 19h às 22h
O workshop de “Produção Cultural” com empreendedor Max Maciel chega ao Cena Contemporânea como exemplo de gestão artística do DF, apresentando processo de empreendedorismo e fortalecimento das manifestações artísticas locais.
23 e 24/8, 09h às 12h
UMA PERSPECTIVA DO ARTISTA EMPREENDEDOR DENTRO DA REGIÃO NORTE: A oficina pretende apresentar um rápido panorama dos grupos do Amazonas aos participantes, apontando as dificuldades enfrentadas pela  classe na atual conjuntura da cena local...
23/8 e 30/8, 19h às 21h
A oficina de crítica teatral, realizada pelo crítico, ator e jornalista Danilo Castro propõe uma série de reflexões: A opinião pode tudo? Crítica é uma questão de gosto? A oficina faz um resgate com marcos da Crítica de Artes Cênicas no Brasil.
25/8, 15h
O coreógrafo Wagner Schwartz lança seu livro “Nunca Juntos Mas ao Mesmo Tempo” pela editora Nós. Schwartz convida Béatrice Houplain para criar a voz de sua personagem, Adeline, em francês - uma forma encontrada por ele para conceber uma linguagem outra.
25/8, 14h
O Cena Contemporânea recebe estudantes da Escola Estadual Cândido Ulhoa, da cidade de Bonfinópolis (MG). A Atividade tem como objetivo mediar o contato entre os jovens e a linguagem teatral, ratificando nossa política de formação de plateia.
27 a 30/8, 9h às 13h
A oficina que será ministrada pelo diretor e autor Ricardo Behrems (Argentina), apresenta conceitos básicos da improvisação teatral contemporânea, trazendo estruturas do método Johnstone y Gravel-Ledus e desenvolvendo jogos cênicos do improviso.
28/8 a 31/8, 9h às 12h
A oficina, aplicada por Iva Horvat (Croácia), propõe reflexões sobre como internacionalizar um projeto teatral no mercado de artes cênicas, com foco nas estratégias de distribuição de obras, meios de visibilidade, ações de networking, plano de organização
28/8, 19h às 21h
Luz e cor nos conduzem na percepção do mundo desde o primeiro abrir dos olhos. Percebê-los como instrumento artístico nos remove do papel de espectador e nos transporta ao universo de criador.
31/8 e 1/9, 9h às 13h
A oficina de “Viewpoints” tem como objetivo aproximar os participantes de uma técnica de improvisação que permita trabalhar com a ferramentas de tempo e espaço, desenvolvendo a atenção dirigida por estímulos externos e ações internas do intérprete...
31/08 e 01/09, 10h às 13h
A oficina “Laboratório de Criação”, ministrada pelo diretor Antonio Altamiro (CHILE) tem como objetivo analisar teorias e técnicas de diretores e diretoras latino-americanos contemporâneos e trabalhar projetos pessoais de direção dos participantes.