CASCO AZUL (CHILE)

CASCO AZUL (CHILE)

CASCO AZUL (CHILE)

Capacetes-Azuis’ é o nome pelo qual são conhecidas as tropas multinacionais que servem às Forças de Paz da Organização das Nações Unidas. Criadas em 1947 para atuar em zonas de conflito em vários pontos do planeta, atualmente seu trabalho vem sendo foco de polêmicas relacionadas a acusações de abuso e exploração sexual contra a população que eles visam proteger. Quatro capacetes azuis da ONU são destacados para uma base militar em Porto Príncipe, Haiti. A revolução acaba de explodir na ilha. O caos reina nas ruas. Os soldados temem por suas vidas enquanto que, lendo Hegel, tentam entender as razões do povo. Mas não conseguem. Hegel é complicado.

Currículo do grupo:
TEATRO AMPLIO – Criado em 2013, com a proposta de colocar em cena a produção de textos de autores latino-americanos a partir de uma perspectiva contemporânea. A companhia já encenou “El Señor Galíndez”, do argentino Eduardo Pavlovsky, que circulou por alguns grandes festivais latino-americanos e também pela Europa (2014-2016). “Casco Azul”, baseado no texto “Sobre la teoría del eterno retorno aplicada a la revolución en el Caribe” do uruguaio Santiago Sanguinetti, é o segundo trabalho do grupo que também circulou por alguns grandes festivais latino-americanos e pela Europa (2016-2018).

 

FICHA TÉCNICA:

Dramaturgia: Santiago Sanguinetti (Uruguai)
Produção: Teatro Amplio
Direção: Antonio Altamirano
Elenco: Moises Angulo, Antonio Altamirano, Cristian Flores, Nicolas Zarate
Cenografia: Ricardo Romero
Figurino: Ricardo Romero
Iluminação: Ricardo Romero
Fotos: Juan Francisco Gonzalez e Ricardo Romero
Técnico: Nicolas Jofre

Serviço

Data | Horário | Local:

29/08, 21h, no Teatro I do CCBB

30/08, 21h, no Teatro I do CCBB

Ingressos:

R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia)

Como comprar ingressos?

Classificação Indicativa:

16 anos

Duração do evento:

60 minutos